Achocolatado Itambezinho suspeito de matar criança e a confusão criada nas redes sociais

Achocolatado Itambezinho suspeito de matar criança

 

Divulgação

Após a suspensão em todo território nacional do lote  21:18 (val.: 21/11/2016), da Bebida Láctea UHT Chocolate, 200ml, marca Itambezinho, a empresa Itambé realizou análises laboratoriais internas no lote e não encontrou problemas na composição. O produto está sendo investigado após uma criança de dois anos morrer depois da ingestão do achocolatado em Cuiabá, no Mato Grosso.

Os pais da criança informaram à polícia que a família ganhou o produto fechado de um vizinho e que a mãe e um tio da criança também passaram mal após ingerir a bebida. Outras análises estão sendo realizadas pelo Laboratório Nacional Agropecuário, do Ministério da Agricultura, a pedido da polícia. Os resultados devem ficar prontos ainda nesta semana.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibiu a comercialização em todo território nacional até que seja concluída a investigação. Os próprios estabelecimentos devem retirar os produtos das prateleiras.

Achocolatado Itambezinho suspeito de matar crianca

Achocolatado Itambezinho suspeito de matar criança

Nota oficial da Itambé

Em relação ao caso do óbito da criança em Cuiabá e a suposta relação com o consumo do achocolatado, a Itambé esclarece que já realizou análises laboratoriais internas do lote de produção mencionado na notificação, não identificando qualquer problema em sua composição. Em paralelo, outras análises estão sendo feitas em laboratórios externos e no LANAGRO – Laboratório Nacional Agropecuário – do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cujos laudos serão disponibilizados no decorrer desta semana.

Até o presente momento, diferentemente do divulgado nas redes sociais, não houve qualquer notificação de outros casos similares relativos ao produto em questão, além do mencionado acima em Cuiabá, Mato Grosso.
O achocolatado Itambezinho está no mercado há mais de uma década, e nunca apresentou qualquer problema correlato. A empresa reitera seu compromisso com a qualidade de seus produtos e continua trabalhando com os órgãos oficiais para que os fatos sejam esclarecidos o mais rapidamente possível.

Site Itambé Laticínios – Posicionamento da Itambé sobre o ocorrido em Cuiabá
                                    – Itambezinho sabor chocolate 200 ml

A confusão criada nas redes sociais

O produto era da marca Itambé (Itambezinho) e não um Toddynho como vi diversas pessoas relatando no facebook. Algumas pessoas ainda, para “reforçar” a tese de que era um Toddynho, também passaram a compartilhar um texto publicado no site do médico Drauzio Varella acerca da contaminação do Toddynho, tem prestarem atenção ao fato de que o texto é de 2014 e nada tem a ver com o caso ocorrido em Cuiabá.

Infelizmente o que mais acontece em redes sociais, é gente que vê uma chamada, compartilha – algumas vezes com frases e textões indignados – sem nem ao menos abrir o link para saber do que se trata. Ah e é claro, tem os que fazem de má fé mesmo, querendo causar, ganhar cliques e sabe-se mais o quê que possa saciar esses egos esfomeados e desonestos. Então #FicaDica preciosa: ao ver uma notícia bombástica, impactante, antes de compartilhar e sair falando balela, entre no link, veja a matéria, veja se portais sérios também deram a notícia, pesquisem. Espalhar um boato falso pode fazer com que você prejudique quem não tem nada a ver com o problema por pura leviandade. O tempo de procurar uma informação séria não vai te atrapalhar a ver vídeo de gente levando tombo, receita de bolo, ou procurar Pokemon. De verdade.