Comida Para Calar e Afagar? Crianças comendo emoções…

Comida Para Calar e Afagar?

No meu consultório eu trabalho muito a relação que os adultos mantêm com a comida. O quanto utilizamos a comida como um bálsamo para nossas angústias, ansiedades, frustrações e até mesmo para os momentos ociosos.

Mas estes adultos, já foram crianças em outro momento. E consequentemente irão ensinar seus filhos a se relacionar com a comida, por isso, nada melhor do que podermos tratar deste tema hoje! Como utilizamos a comida com nossos filhos?

Uma das cenas mais comuns é ver uma criança chorando ou “pirraçando” seus pais e imediatamente um biscoito, uma bolacha ou até mesmo uma fruta é tirada da bolsa rapidamente para “calar” o pequeno. Quem nunca viu está cena ou até mesmo já foi o coadjuvante? Eu mesma já fiz isso com meu filho…

Comida Para Calar e Afagar via maesbrasileiras.com.br

“…o alimento serve para nutrir o corpo e não as emoções”

Mas vamos reavaliar juntos?! Comida Para Calar e Afagar?

Comida é uma grande fonte de prazer para todos nós. Através da comida nos relacionamos com experiências e lembranças de nossa infância! O cheiro da casa da avó, o bolo de fubá da vizinha querida, o pé de manga da casa de férias e por aí vai!

São experiências deliciosas da nossa infância! São registros que nunca vão se apagar! Chamados de vivência!

Mas é interessante lembrarmos que outros registros também ficarão fixados como: no momento em que eu criança estou entediado e recebo um biscoito para me distrair, também aprendo que a comida é uma distração. Ou no momento em que estou chorando e recebo uma fruta, também estou registrando que a comida pode afagar meus sentimentos.

Isso não quer dizer que nunca possa acontecer, mas vamos tentar tratar as situações em particular. Como?

Seu filho está entediado? Converse com ele! Proponha uma nova brincadeira! Leve sempre na bolsa lápis de cor e papel para o pequeno! Eles adoram desenhar.

Comida Para Calar ou Afagar crianca desenhando no restaurante

Comida Para Calar e Afagar?

Seu filho está chorando sem motivo aparente? Pare um pouco e converse com ele. Muitas vezes os pequenos começam a “aprontar” ou chorar para chamar a nossa atenção!

Vamos sempre lembrar que somos responsáveis pelas primeiras experiências que os pequenos registram em suas vidas. Então, se pudermos proporcionar dentro do possível experiências agradáveis, formas novas e descobertas boas, porque não?

E isso se estende a relação dos pequenos com a comida! É importante que possamos instiga los a querer conhecer cada vez mais sabores, texturas, aromas!

E que possamos fazer da relação com o alimento, uma relação saudável em que o alimento serve para nutrir o corpo e não as emoções.

Vanessa TomasiniVanessa Tomasini , 38 anos, casada e mãe do Dudu de dois anos. Psicóloga Clinica há 15 anos, idealizadora do Projeto #VcTemFomeDeQue que busca reavaliar a relação das pessoas com a comida, suas compulsões e a utilização do alimento como única fonte de prazer.

Email: vanessatomasini@uol.com.br

Imagens: istockphoto