Como lidar com os monstros debaixo da cama

Como lidar com os monstros debaixo da cama

Algumas crianças confessam “Eu não gosto de Halloween, mamãe” ou “Tenho medo de monstros”, depois de ver um comercial, desenho ou fantasia, em canais de TV.
Ficam assustadas e acontecem os primeiros “sonhos maus”. Pesadelos ocorrem regularmente para algumas crianças. Eles vivem em um mundo de absolutos. E quando acontecem os sonhos, todos sofrem com a privação de sono, por conta do medo. Aqui estão cinco dicas para lidar com monstros debaixo da cama (e outros pesadelos).

Evite coisas que são assustadoras
Isto pode soar como senso comum, mas as crianças podem ter medo de coisas que parecem benignos (como comerciais). Mude o canal, fechar o livro, faça o que tem que fazer para limitar a exposição do seu filho para imagens que podem ser muito assustador para eles.

Ouça e tente explorar os medos da criança
Se o seu filho tem medo do armário, escuro ou que tem algo debaixo da cama, não contrarie. Ouve e, em seguida, explorem juntos de forma natural o espaço. Olha debaixo da cama, dentro do armário, pega uma lanterna ou luz noturna e experimente a escuridão juntos. Mostre ao seu filho que não há realmente nada a temer e, que você esta ali para auxiliá-lo.

Fornecer um objeto de conforto
A maioria das crianças tem um brinquedo de pelúcia ou cobertor que dorme junto com ele, ofereça ao seu filho como um símbolo de segurança. Um objeto de conforto pode ajudá-lo a se sentir seguro e relaxado na hora de dormir e durante despertar noturno.

Desenvolver estratégias juntos
Converse com seu filho e criem juntas formas de superar seus medos.

Explicar o que é real e o não real 
A cama é real. O monstro não é. As crianças podem facilmente se misturar fantasia e realidade. Não é tão fácil para eles separar os dois, como é para  nós adultos. É o nosso trabalho para ajudá-los a discernir as diferenças e isso pode ter um monte de repetição. Tentem imprimir imagens que representam ambos os itens reais e não reais e montem um jogo de classificação com o seu filho.

Se o seu filho está passando por maus sonhos, tente ser paciente. Se persistir não hesite em conversar com o pediatra, como ajuda-lo na hora dos pesadelos. Apoio, carinho e aconchego são fundamentais nessa hora, lembre se que tudo passa.

Crédito da imagem: Thinkstock / SvitlanaMartyn