Crianças com alergia alimentar

Crianças com alergia alimentar

Antes de ser mãe, eu sabia muito pouco (ou quase nada!) sobre alergia alimentar. Até que um belo dia, depois de muitos sintomas que nos deixaram confusos, como cólicas, gases, dermatites, refluxo, chiados, tosse sem fim, noites sem sono, exames, consultas, dieta de restrição alimentar, enfim tivemos a certeza! Nossa filha Gabriela, que estava com quase cinco meses na época, era alérgica a proteína do leite de vaca, todos os seus derivados, peixe e ovo. Lembrando que nunca a alimentei com outro tipo de alimento, que não fosse única e exclusivamente o leite materno.

Crianças com alergia alimentar – E com o diagnóstico fechado, surgiram inúmeras dúvidas. Entre elas, qual o leite que meu filho poderá consumir? No nosso caso, foram testadas muitas fórmulas, até chegar à hidrolisada ideal. Vale destacar que a maioria tem um gosto desagradável e são bem caras, aí entra o seu direito. Ao comprovar realmente a alergia do seu bebê através de relatórios preenchidos pelo médico que faz este acompanhamento (pode ser o pediatra, gastro ou alergologista), você pode retirar estas latas de leite gratuitamente. Informe-se! Outro fato bastante comum, é a confusão entre alergia com a intolerância a lactose, são casos bem diferentes! A lactose por ser um açúcar, não causa alergenicidade.

Crianças com alergia alimentar

E nesta altura você descobre que o mundo é todo feito de produtos a base de leite ou derivados e se vê horas nos supermercados lendo e tentando desvendar os segredos de todos os rótulos. Mas, se você estiver passando por esta situação, acalme-se, atualmente é cada vez mais tranquilo lidar com este tema. A cada dia são lançados novos produtos para alérgicos como bolachas, iogurtes, sorvetes, panetones, chocolates e até ovos de Páscoa, opções que facilitam e muito o convívio social, parte bem difícil para quem é mãe de uma criança alérgica, já que não podemos privar nossas crianças de frequentarem escola, festinhas de aniversários e demais comemorações, não é mesmo?

Crianças com alergia alimentar

A troca de experiências também é parte fundamental deste processo, portanto, leia muito, pesquise receitas e novidades e esteja em constante busca de alternativas para atender as necessidades do seu filho, e claro, procure a ajuda de um profissional para orientá-lo da melhor maneira sempre.

Texto escrito em Março de 2014, por Fernanda Nery – Nossa convidada
Editora, produtora, mãe da Gabriela e do Vitor
Proprietária das páginas:
www.facebook.com/criancasalergicasaalimentos
www.facebook.com/BibiBacana

Imagens: shutterstock