Dinheiro Ainda é Tabu Entre Casais

Pesquisas mostram que o dinheiro é a segunda causa de separação entre casais, perdendo apenas para traição. Por esse motivo, muitos casais evitam falar sobre dinheiro.

Engraçado isso, existe intimidade para tudo: sexo, tomar banho na frente do outro, usar o banheiro de porta aberta, mas quando o assunto é dinheiro, tem casal que se sente no filme “Dormindo Com o Inimigo”, tamanho o desconforto.

Se ambos são poupadores, parece que há uma competição para quem poupa mais, gastar passa a ser condenável. Se ambos são gastadores, que dó, cartas de cobrança, o mês parece ter 15 dias, mal conseguem jantar fora. Se há um poupador e outro gastador, um potencializa o comportamento do outro, ou seja, “gasto mesmo porque ele é pão duro” ou então “vou economizar ainda mais porque ele é muito mão aberta”.

Pesquisas mostram que o dinheiro é a segunda causa de separação entre casais, perdendo apenas para traição. Por esse motivo, muitos casais evitam falar sobre dinheiro.


Nas três situações acima há um desequilíbrio que pode ser fatal.

Em um relacionamento de tamanha intimidade, falar sobre dinheiro deveria iniciar no namoro. Mais tardar no noivado. Afinal, os pombinhos estão planejando uma vida juntos e o dinheiro faz parte dela. Mas ao contrário, tem gente que não faz ideia de quanto o parceiro ganhe. Acho isso pouco saudável.

Além de estimular uma desconfiança, fica difícil traçar planos concretos juntos. Talvez ambos se ajudando, poderiam conquistar muito mais, mais rápido e com maior qualidade: os estudos dos filhos, aquele carro, aquela casa maior, uma viagem, e principalmente, um bom plano de aposentadoria para aproveitarem no futuro. Afinal o ditado manda “até que a morte os separe”. Ninguém casa com a intenção de separar…

Sentar e falar sobre dinheiro deveria ser natural. Todo mundo tem dinheiro. Tá certo que uns mais, outros menos, mas de qualquer forma, dinheiro é comum a todo mundo, e como venho insistindo, quanto mais se fala sobre, maior facilidade em lidar com ele também.

Ter um tempo para falar sobre planos de curto, médio e longo prazo que envolvam dinheiro, deve fazer parte da rotina de casais que pretendem ficar muito tempo juntos e de maneira saudável. Montar um orçamento familiar e planejar, além de importante, é saudável e estimula o bem viver. Cada um com seu perfil, pode beneficiar o outro. Um aprende com o outro e ambos aprendem juntos a alcançarem a inteligência financeira. Enriquecer não é pecado e pode acontecer unindo as forças.

Não precisa ter conta conjunto, mas é importante que cada um determine suas obrigações dentro de casa, pois na falta do parceiro, há como se readequar de maneira mais satisfatória.

Algo que funciona muito bem é o que chamo de “Lei da Proporção”, ou seja, o que for comum ao casal é dividido proporcionalmente ao salário, assim não fica pesado. O gasto individual, fica por conta de cada um.

Explico:

marido ganha R$1000,00 (1/3)

mulher ganha R$2000,00 (2/3)

Você e seu marido se entendem quando o assunto é dinheiro?  Pesquisas mostram que o dinheiro é a segunda causa de separação entre casais, perdendo apenas para traição. Por esse motivo, muitos casais evitam falar sobre dinheiro. Engraçado isso, existe intimidade para tudo: sexo, tomar banho na frente do outro, usar o banheiro de porta aberta, mas quando o assunto é dinheiro, tem casal que se sente no filme "Dormindo Com o Inimigo", tamanho o desconforto. Leia mais e entenda o que acontece e aprenda a lidar com a situação.

Qualquer conta que seja comum aos dois, como alimentação, água, luz, gás, telefone fixo, etc, deverá ser dividida na mesma proporção, portanto, de acordo com o exemplo acima, divide o valor por 3, o marido para 1 parte e a mulher paga 2.

Mas isso é só uma das forma de se discutir e dividir as obrigações financeiras. Cada um, dentro de seu relacionamento, deve encontrar a fórmula que melhor servirá para a família.

Há quem não trabalhe fora, mas o trabalho em casa deve ser discutido e “remunerado”, pois quem fica em casa sabe que o trabalho do lar não rende, não termina nunca e não dá folga! Precisa ser reconhecido!

O fundamental é que dinheiro venha a fazer parte das conversas de família, de maneira rotineira, a fim de evitar discussões.

Você e seu marido se entendem quando o assunto é dinheiro?  Pesquisas mostram que o dinheiro é a segunda causa de separação entre casais, perdendo apenas para traição. Por esse motivo, muitos casais evitam falar sobre dinheiro. Engraçado isso, existe intimidade para tudo: sexo, tomar banho na frente do outro, usar o banheiro de porta aberta, mas quando o assunto é dinheiro, tem casal que se sente no filme "Dormindo Com o Inimigo", tamanho o desconforto. Leia mais e entenda o que acontece e aprenda a lidar com a situação.

Já dizia a música do Léo Jaime:  Ainda encontro a fórmula do amor…..