Leite no copinho – Por que dar leite materno copo para o bebê

Leite materno no copinho

Leite materno no copinho – O uso do copinho pode ser uma opção para mães que por algum motivo não podem dar o peito, e também para alimentar bebês prematuros e com baixo peso ao nascer, para alimentar bebês prematuros e com baixo peso ao nascer, até que sejam fortes e / ou maduros o suficiente para serem totalmente amamentados.

Embora pouca pesquisa tenha sido realizada para determinar se a mamadeira interfere com a capacidade do bebê amamentar com sucesso, vários autores têm chamado a atenção para a diferença entre as técnicas de sucção da mamada e mamadeira. Para amamentar com sucesso, o bebê precisa abrir a boca amplamente para acomodar o tecido mamário e sobressair a língua sobre o lábio inferior, que está enrolado para fora sob a aréola. Na amamentação, o bebê suga o mamilo com a boca parcialmente fechada. Quando essa técnica de mamadeira é aplicada ao seio de uma mãe, ela pode levar a mamilos doloridos, diminuição do suprimento de leite e cessação da amamentação. Além disso, as chupetas incentivam essa técnica de sucção e estão associadas a um declínio na amamentação. 

Infelizmente, não há como prever quais bebês desenvolverão a tão temida “confusão de bico” . 

A alimentação por copo, quando feita corretamente, parece ser uma alternativa segura e menos estressante fisiologicamente ao uso de mamadeiras.

Leite materno no copinho

Indicações

  • Um bebê que está hospitalizado, cuja mãe não pode estar presente em todas as mamadas.
  • Um bebê cuja mãe está doente após o parto e que não pode amamentar.
  • Criança com fissura labial / palatina cuja mãe deseja amamentar.
  • Um bebê a termo, quando são necessárias refeições complementares devido a hipoglicemia, icterícia ou desidratação, ou para administrar medicamentos por via oral.
  • Bebês com problemas neurológicos costumam beber leite de um copo. A alimentação por copo incentiva o movimento da língua e dos músculos da boca, permite que o bebê desfrute de suas refeições e fortalece o relacionamento entre pai e filho.

Por que dar leite materno no copinho?

  • Para proporcionar uma experiência oral positiva para o bebê.
  • Fornecer uma alternativa quando a mãe não estiver disponível para amamentar.
  • Reduzir a necessidade de tubos gástricos nasais e orais.
  • Evitar o uso de mamadeiras que possam introduzir o bebê em um padrão inadequado de alimentação (evite “confusão / preferência nos mamilos”).

Possíveis vantagens

  • Permite que os pais assumam a alimentação do bebê o mais rápido possível.
  • O bebê acompanha sua própria ingestão, tanto em tempo quanto em quantidade.
  • Parece exigir pouco gasto energético para o bebê.
  • Estimula movimentos apropriados de língua e mandíbula.
  • Estimula os receptores sensoriais olfativos e orais.
  • Estimula a produção de saliva e lipases linguais, resultando em digestão mais eficiente.
  • Fatores antibacterianos no leite materno podem ter um efeito protetor, mesmo na boca do bebê (por exemplo, otite média).
  • Proporciona um bom contato visual, estímulo social e é reconfortante para o bebê. 
  • Menos gordura é perdida com um copo do que através de tubos gástricos.
  • Não há nada além de leite na boca do bebê para ele lidar.

Desvantagens

  • Os bebês a termo e, em certa medida, os bebês pré-termo, tendem a evitar.
  • Bebês saudáveis ​​a termo podem tornar-se “viciados” no copo se não tiverem a oportunidade de amamentar regularmente no peito.
  • As enfermeiras devem observar o que estão fazendo. Normalmente não há aspiração (risco de engasgo), a menos que o leite seja derramado na boca, o que não é a técnica para alimentar como o copinho. 
  • Não atende à necessidade de sucção do bebê.

Contra-indicações

  • Qualquer recém-nascido que possa aspirar (reflexo de vômito ruim, geralmente letárgico, déficits neurológicos acentuados)
Leite materno no copinho
Leite materno no copinho

Procedimento

  • Enrole o bebê para que o copo não seja batido.
  • Apoie o bebê na posição sentada.

Muito importante

Para oferecer o leite no copinho a um recém nascido, por exemplo, é necessário que se aprenda a técnica. Bebês não nascem sabendo articular os movimentos de língua e deglutição, por isso é preciso conhecimento técnico para evitar acidentes. Não se aventure a oferecer nada, em nenhum tipo de copo, sem orientação e supervisão profissional. É muito arriscado, há casos de bebês que bronco aspiraram o líquido e tiveram que ser internados por isso. Oferecer o leite ao bebê no copinho requer cuidados, aprendizado e treino. O risco de engasgo é grande, por isso é o bebê que deve, com a língua, buscar o líquido no copo e não o contrário. Não vire o copo como nós fazemos quando bebemos algo.

Imagine que o movimento da língua do bebê terá que ser semelhante ao de um gato. Procure orientação técnica nos Bancos de Leite que estão distribuídos por todo o nosso país, para que não haja risco do bebê bronco aspirar, ou seja entrar líquido no seu pulmão.

Referências

  1. Baumslag N & Michels DL. Milk, Money, and Madness: The Culture and Politics of Breastfeeding. 1995. Bergin & Garvey, Westport, CT, pp 131-140
  2. Fredeen R. Cup feeding of newborn infants. Pediatrics 1948; 2:544-548
  3. Lang S, Lawrence CJ, L’eorme R. Cup feeding: An alternative method of infant feeding. Arch Dis Child 1994; 71: 365-9.

Fonte: http://parentresourcenetwork.org