Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Ser mãe foi umas das experiências mais bonitas que já tive na vida. A partir do momento em que soube que eu teria um filho, decidi viver a experiência da maternidade como um todo, com altos e baixos.

Quando minha primeira filha nasceu, eu também nasci como mãe, e foi uma transformação imediata e muito louca. Meu sentimento era de que minha vida nunca mais seria a mesma e que eu havia nascido para ser mãe, mas, ao mesmo tempo, me perguntava se eu estava realmente pronta para ser a mãe que eu idealizei, e a resposta não demorou muito para chegar: Não! Eu não era a mãe que eu sonhei ser,  então eu aprendi a aceitar o seguinte:

Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Meus acertos!

Aceitar que não sou perfeita

Foi então que comecei a aceitar que havia dias que eu estava tão cansada e com tanto sono que era impossível ler uma história para dormir, então pulava páginas para chegar ao fim do livro rapidamente (quem nunca?). Aceitar também que se não pude cozinhar a papinha caseira para meu filho, tudo bem optar por uma industrializada naquele dia. Isso me levou a compreender que é bem melhor ser uma mãe mais leve e feliz do que uma mãe oprimida pelo estresse para ter tudo perfeito todos os dias. Afinal, ninguém é perfeito.

Comecei a desfrutar de todas as fases do meu filho

Eu decidi não apressar seu tempo,  e curtir todas as fases com calma e ciente que tudo passa muito rápido. E o bom mesmo é ter a cama compartilhada, dar mais beijos e abraços, e viver intensamente todas as fases, sem pressa.

Aprendi a fazer escolhas certas

Minha primeira filha nasceu  há 20 anos, e naquela época eu não sabia qual fralda era a melhor, qual chupeta era a mais adequada (minha mãe ensinou a pequena a pegar chupeta ainda na maternidade), e quem me visse com aquele monte de produtos em volta, percebia claramente que eu estava perdida. Tive a oportunidade de experimentar algumas fraldas das marcas que existiam no mercado e, de presente, ganhei um pacote das fraldas Pampers – na época recém chegadas ao Brasil – precisei experimentar apenas uma vez para saber que aquela era uma escolha que acertei. E com o passar dos anos, minha certeza só aumentou. Tive mais 2 filhos e a Pampers sempre esteve presente, porque que é uma fralda de boa qualidade e absorve duas vezes mais que uma fralda comum. Você já parou pra pensar que você pode até economizar, usando menos tiras do que uma fralda que tem que trocar o tempo todo? Eu sabia que escolher a fralda certa, era um grande passo para garantir noites mais longas para meu bebê e descanso para mim. E também, porque um bebê usa fraldas por umas 21 mil horas nos primeiros três anos, então dá dó de ver o pequeninho com algo desconfortável ou que deixe a pele dele molhado… Escolhas, sempre teremos que fazer. Essa foi a escolha da fralda, logo vem os primeiros passos e vem a escolha do melhor sapato, e não demora chegar o momento de escolhermos a melhor escola e assim por diante.

Eu desisti de ter tudo arrumado

Aos poucos, percebi que eu não posso esperar que minha casa fique perfeitamente limpa todos os dias, pois eu tenho um filho que está explorando o mundo e aprendendo que há coisas maravilhosas para brincar por aí. Então, o jeito que arrumei, foi ir em busca de produtos que pudessem facilitar a minha vida na hora de limpar a casa. Por exemplo: Os mops, que substituem (quase sempre) a vassoura e a pá, assim como o rodo e pano de chão. Não uso mais panos de chão e isso é libertador! Também não estendo roupas no varal, para resolver esse problema comprei uma Lava e Seca. Tudo para facilitar meu dia-a-dia e ter mais tempo com meu filho.

Comecei a reservar tempo para mim

Não importa se é um momento para ler o meu livro favorito ou se é uma tarde com amigos: o ponto é que, pouco a pouco comecei a respeitar o meu tempo como pessoa, como mulher.

Comecei a pedir ajuda

Quando a minha primogênita era recém nascida, assumir que não podia controlar algumas situações, me deixava insegura, medo de ser julgada como uma mãe ruim. Depois, no entanto, entendi que se eu tivesse dúvidas ou medos procurar ajuda era a melhor opção. E isso me trouxe uma grande experiência, porque eu descobri que por trás de muitos membros da minha família uma imensa sabedoria estava escondida.  Mas hoje, temos muitos lugares para tirar dúvidas, como grupos de mães e amigas que podem nos ajudar via internet. Coisa boa!

Eu sei que não sou a mãe que sonhei ser, mas sei que sou a melhor mãe que posso ser para meus filhos.

Aliás, se você aqui também tem opiniões sobre suas boas escolhas e quer compartilhar com outras mães, que tal deixar resenhas sobre os produtos que mais gosta? Nesse site aqui, por exemplo, você pode contar sua experiência com os produtos de Pampers.

Ah! A marca também está fazendo uma promoção que sorteia um ano de Pampers Premium Care, vocês viram? É literalmente entrar e se cadastrar nesse site aqui: http://www.descubrapg.com.br/pampers , não precisa responder nenhuma pergunta nem comprar produtos… uma boa ajuda para as mamães que estão mais apertadas, não acham?

Meus acertos nos primeiros anos de maternidade Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Meus acertos nos primeiros anos de maternidade

Selo Atual

Selo Atual