Depoimento de Leitora: Perdi meu bebê com noves meses de gestação

Perdi meu bebê com noves meses de gestação…

Uma grande perda, o perdão e Deus!

Era dia 19 de Dezembro de 2009 um sábado pela manhã, estava completando os “nove meses”, comecei a sentir contrações, como meus partos anteriores foram cesárea por eu  não ter dilatação,  fomos para o hospital achando que o bebê iria chegar naquele dia. Fui atendida por uma G.O, medicada e mandada para casa, com o diagnóstico de “dor torácica”, não questionei afinal a especialista era ela e não eu, o atendimento total NÃO passou de uma hora. Cheguei em casa meio grogue por conta dos remédios e fui descansar, passei o sábado e o domingo tomando o remedinho para amenizar a dor ‘torácica’, que só acabaria depois da cesárea segundo a G.O.  Na madrugada do domingo para segunda, senti uma forte contração, respirei e levantei, tive um pequeno sangramento, comecei a me arrumar para ir outra vez ao hospital, super feliz por que agora o bebê iria nascer!
Dei entrada no hospital era quase seis da manhã, todos estavam ansiosos para conhecer o mais novo membro da família,  fui para sala de pré parto escutar o coração do bebê, para garantir que estava tudo bem, não conseguimos ouvir, eu percebi que tinha algo errado mas, não queria ter pensamentos negativos naquela hora, então fizemos um ultrassom, o médico começou a perguntar como tinha sido meu fim de semana, expliquei detalhadamente tudo o que tinha acontecido, e ele me disse:
– seu bebê não tem mais os batimentos cardíacos, os órgãos estão inativos.
– A quanto tempo Dr.?
– 36 horas no máximo! respondeu ele.
A sensação que eu tive era de estar caindo num buraco, eu não queria acreditar no que ele tinha dito, muitos pensamentos passaram na minha cabeça, fui sedada enquanto esperava o que os médicos iriam fazer, eu não sei ao certo o que estava sentindo, tristeza, raiva, ódio, culpa revolta, indignação, foram tantos sentimentos de uma só vez que resolvi esperar até o último minuto para acreditar no que estava acontecendo, foi um dia muito difícil para nós. Senti todas as dores de um parto normal… Perdi meu bebê com noves meses de gestação
16h45 Me levaram para sala de parto,- optaram por um parto normal para eu não correr o risco de ter uma infecção -, me deram a peridural para eu não sentir mais tantas dores, era um silêncio na sala que estava me angustiando, afinal eu ainda acreditava que meu bebê iria chorar ao nascer…Mas isso não aconteceu.. Meus pais cuidaram do funeral e meu marido sempre ao meu lado me apoiando , eu tentei ser forte mas deixei que a raiva e o ódio tomassem conta de mim pois achava que a culpa do que tinha acontecido era da médica que tinha me atendido. Me tornei uma mulher fria, não me importava com ninguém, por muito tempo pensei, desejei e até planejei o mal para ela para as filhas dela pra família toda.
Demorei um tempo até entender que nenhuma Folha cai de uma árvore sem a permissão de Deus, foi um processo longo para curar essa ferida, mas hoje não dói mais. Algum dia vou ter a oportunidade de ficar cara a cara com aquela médica e ai sim vou falar tudo que tenho pra falar… Vou dizer que eu a perdoei, e também, pedir perdão por todo o mal que eu desejei a ela, sei que tudo faz parte de um plano, onde o responsável não erra. Claro que EU queria ter tido meu bebê, mas isso não está sob meu domínio.
A partir dessa dor, eu corri para os braços do único que poderia cuidar, e me curar, Deus
Ele não permitiu que a minha história, terminasse assim, eu recebi um lindo presente!
Mas essa, ficará para uma próxima publicação…

Você não está sozinha!
Façam todo o possível para viver em paz com todos. Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor.
Ao contrário: “Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele”.
Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem. (Romanos, 12)

Perdi_meu_bebê_com_noves_meses_de_gestação

imagem: Stock photos

Quer deixar seu depoimento também, escreva para contato@maesbrasileiras.com.br

Leia outro depoimento de leitora