Vamos aprender sobre fome e saciedade com os pequenos?

Vamos aprender sobre fome e saciedade com os pequenos?

Alimentação é sempre um tema muito atual. Nós mães sempre estamos atentas à alimentação dos pequenos e a nossa própria alimentação.

Mas eu gostaria de falar de alimentação infantil sob uma nova perspectiva! Para que possamos fazer um exame mais fundo de alguns hábitos alimentares que são diretamente influenciados por nós adultos.

Vamos aprender sobre fome e saciedade com nossas crianças

O primeiro é a fome dos pequenos. Cansei de ouvir mães “reclamando” que seus filhos não comem ou comem muito pouco, a primeira pergunta é: Comem pouco comparados a quem?

Afinal de contas, cada pequeno ser humano é único e não devemos comparar o tamanho do prato de comida do nosso filho com o do coleguinha. Lembre-se da individualidade dos pequenos. Desde que não tenha nenhum déficit de peso e altura segundo pediatra, significa que está tudo bem.

Há dois aspectos que as crianças sabem melhor do que nós: o que é fome e saciedade principalmente na primeira infância.

Você já observou seu filho comendo um pãozinho de queijo? Às vezes falta apenas “um centímetro” para terminar esta delicia, mas mesmo assim ele te entrega dizendo: “Não quero mais” e normalmente qual é a nossa primeira atitude: “Ah filho! Come tudo até o fim”!

Vamos aprender sobre fome e saciedade com os pequenos?

Vamos aprender sobre fome e saciedade com os pequenos?

O que seu filho estava lhe mostrando naquele momento? O ponto da saciedade! E o que nós adultos fazemos? Insistimos para que ele “aprenda” a ignorar este ponto e coma a mais, sem necessidade.

Faça o teste na sua casa: seu filho eventualmente não comeu de maneira satisfatória na hora do almoço? Não ofereça outros alimentos (leite, bolachas, snacks) para compensar a “falta” do almoço, provavelmente ele não estava com fome. Aguarde até o jantar e aí sim ofereça comida de verdade e observe. Provavelmente ele comerá melhor, pois estará com fome.

E terá a oportunidade de aprender que se ele não está com fome, ele não tem a obrigatoriedade de comer, apenas porque está na hora. Nós adultos também podemos fazer este exercícios.

Vamos usar nossos filhos como modelos para a nossa mudança de hábitos? Se nós adultos comermos mais como os pequenos, ou seja, quando estamos com fome e apenas até a saciedade, muitas das dificuldades que temos com a comida serão minimizadas.

Vamos reavaliar nossos hábitos?

Texto maravilhoso da nossa nova colunista 🙂

Vanessa TomasiniVanessa Tomasini , 38 anos, casada e mãe do Dudu de dois anos.Psicóloga Clinica há 15 anos, idealizadora do Projeto #VcTemFomeDeQue que busca reavaliar a relação das pessoas com a comida, suas compulsões e a utilização do alimento como única fonte de prazer.

Email: vanessatomasini@uol.com.br

Bem vinda Vanessa!!