7 museus em São Paulo para visitar no feriado.

7 museus em São Paulo pouco conhecidos são ótima opção para o feriado

O feriado do dia 15 de novembro está chegando e é possível aproveitar três dias de folga com uma programação diferenciada. Para quem gosta de museus, a cidade de São Paulo conta com diversas opções para todos os gostos. Há espaços pouco conhecidos do público, mas que são uma ótima alternativa para quem ainda não decidiu o que fazer.

Um deles é o Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta, que realiza sua 48ª Retrospectiva, evento que ocorre anualmente no feriado do dia 15 de novembro. É a única data do ano que abre em um final de semana e feriado, ou seja, uma oportunidade única para quem não pode visitá-lo durante a semana.

Detentor de um acervo de mais de 600 peças vindas de todas as partes do mundo, o museu foi fundado em 1950 pelo Prof. Dimas de Melo Pimenta, a partir de sua coleção pessoal. Ele também é fundador da DIMEP, a mais antiga fabricante de relógios de ponto do país. O grande destaque da retrospectiva este ano será o Relógio Galileu Galilei.

7 museus em São Paulo para visitar no feriado.

Confira os museus diferenciados que estarão de portas abertas para visitação:

Museu do Relógio – 48ª Retrospectiva

7 museus em São Paulo para visitar no feriado. Museu do Relógio
7 museus em São Paulo para visitar no feriado – Museu do Relógio

Ao entrar no museu que fica dentro do prédio da Dimep, empresa fabricante de relógios de ponto, é possível ouvir o tic-tac quase sincronizado de cerca de 700 peças. O espaço não é muito grande, mas a variedade de modelos prende a atenção. Os relógios são antigos, e todos funcionam: para integrar o rico acervo, cada item passa por um processo de restauração. O Museu do Relógio foi criado pelo fundador da empresa, Dimas de Melo Pimenta, em 1975. Desde então, a coleção se estendeu para além das peças particulares e tem centenas de modelos, dos quais muitos foram doados. Entre os exemplares, há um de ouro, pérolas e brilhantes, datado da segunda metade do século 19, que pertenceu à segunda imperatriz brasileira, Amélia de Leuchtemberg esposa de dom Pedro 1°. Outro item curioso é um despertador que faz café. Relógios de bolso, de ponto e de vela também compõem a seleção. Duas dicas são importantes: agende a visita, pois, desta forma, ela será guiada por um historiador. E, se puder, aguarde dar hora cheia para escutar os sinos batendo: é encantador.

Av. Mofarrej, 840 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP, CEP: 05311-000 (DIMEP)

Funcionamento: Segunda a sexta-feira das 8h às 17h.De 12 a 15 de novembro, das 10h às 17h. Ingressos: gratuitos.

  • Museu de Arte Sacra
7 museus em São Paulo para visitar no feriado. - Museu Arte Sacra
7 museus em São Paulo para visitar no feriado. Museu
Arte Sacra

O Museu de Arte Sacra, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, detêm a mais importante coleção do gênero no país, com peças criadas entre os séculos 16 e 20. Como a arte sacra exerceu papel central no processo de colonização da América do Sul no século 16, uma visita à instituição é também uma viagem pela história do Brasil. Barreiros, santeiros, prateiros e carpinteiros acompanharam o avanço da ocupação territorial e da catequese. Erguiam capelas e igrejas em torno das quais se desenvolveram povoados e cidades.

O acervo é composto por mais de 18 mil peças entre artistas anônimos – característica própria da arte sacra – e obras de nomes reconhecidos, como Frei Agostinho da Piedade, Frei Agostinho de Jesus, Antonio Francisco de Lisboa, o “Aleijadinho” e Benedito Calixto de Jesus. Destacam-se também as coleções de prataria e ourivesaria, lampadários, mobiliário, retábulos, altares, vestimentas, livros litúrgicos e numismática (moedas e medalhas).

O Museu de Arte Sacra de São Paulo também detém a guarda de importantes obras estrangeiras. Destas, ressalta-se o Presépio Napolitano, um raríssimo exemplar do século 18, em que são representados diversas profissões urbanas, pastores, homens do campo, objetos e móveis, que resumem a vida cotidiana em uma aldeia napolitana setecentista.

O Museu está instalado no Mosteiro da Luz, que data de pelo menos 1583, quando se tem notícia de uma ermida (pequena capela) nos Campos do Guarepe, atual Avenida Tiradentes, no coração da cidade de São Paulo. Em 1603, foi transferida para esta capela a imagem de Nossa Senhora da Luz, que deu origem ao nome do bairro: Luz. Em 1774, o franciscano Frei Antônio de Sant’Anna Galvão obteve autorização para fundar, neste terreno, o Recolhimento da Imaculada Conceição da Luz. A nova construção acompanhou Frei Galvão até sua morte, em 1822, quando foi assumida pelo arquiteto Frei Lucas da Purificação.

O Mosteiro da Luz é um dos mais importantes monumentos da arquitetura colonial paulista, construído em taipa de pilão, raro exemplar remanescente na cidade. E ainda hoje abriga a Ordem das Irmãs Concepcionistas, que vivem em clausura no andar superior.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera, São Paulo – SP – próximo ao Portão 10

Funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 17h (permanência até 18h). Segunda dia 15 de novembro não abre. Ingressos: entrada inteira: R$ 15,00 / meia entrada: R$ 7,50 – Grátis às quartas-feiras. Venda antecipada de ingresso: https://museuafrobrasil.byinti.com/#/event/doUzT2CzZ4_JPXP3Lnit

  • Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (MuBE)
7 museus em São Paulo para visitar no feriado
7 museus em São Paulo para visitar no feriado – Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia/ foto Manuel Sá

Projetado pelo arquiteto vencedor do Prêmio Pritzker 2006, Paulo Mendes da Rocha, o Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), concluído em 1995, no bairro Jardim Europa, em São Paulo, é uma das obras mais emblemáticas da Arquitetura Contemporânea Paulistana.

Com um volume semi-enterrado e com Jardins elaborados por Burle Marx, este edifício surgiu a partir da resolução de uma problemática, uma vez que a área que hoje pertence ao museu daria lugar a construção de um novo shopping center, acarretando na mobilização dos moradores que objetiveram impedir a construção. O terreno, então cedido pela prefeitura em regime de comodato à Sociedade dos Amigos do Jardim Europa (SAJEP) e a Sociedade de Amigos dos Museus (SAM) para o planejamento de um equipamento cultural aberto à comunidade, deu origem a idealização de concurso fechado para o projeto do novo museu, tendo a proposta de Mendes da Rocha como vencedora.

No terreno com cerca de 7 mil metros quadrados, a arquitetura que propõe um abrigo imaginado estruturalmente como os stonehenges, estruturas encontradas em Amesbury, na Inglaterra, aludindo a ideia de “colocar uma pedra no céu”, como já declarado pelo arquiteto, pode ser apreciada no ensaio fotográfico compartilhado pelo fotógrafo Manuel Sá, que traz dois diferentes pontos de vista – do espectador e aéreo – a partir da relação entre o edifício e território, bem como a percepção espacial daqueles que flanam pelas área livres do edifício, soluções projetuais e texturas.

R. Alemanha, 221 – Jardim Europa, São Paulo – SP, 01448-010

Funcionamento: Quarta a domingo das 11h às 17h. Segunda dia 15 de novembro não abre. Ingressos: gratuito

  • Museu da Cultura Afro
7 museus em São Paulo para visitar no feriado
7 museus em São Paulo para visitar no feriado – MuseuAfroBrasil

Sobre o Museu Afro Brasil

O Museu Afro Brasil, localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do Parque Ibirapuera, conserva, em 11 mil m², mais de 8 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje. O acervo abarca diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiros, abordando temas como a religião, o trabalho, a arte, a escravidão, entre outros temas ao registrar a trajetória histórica e as influências africanas na construção da sociedade brasileira.

Inaugurado em 2004, a partir da coleção particular do seu atual Diretor Curatorial, Emanoel Araujo, o Museu construiu, ao longo de mais de 16 anos de história, uma trajetória de contribuições decisivas para a valorização do universo cultural brasileiro ao revelar a inventividade e ousadia de artistas brasileiros e internacionais, desde o século XVIII até a contemporaneidade. O Museu exibe parte do seu Acervo na Exposição de Longa Duração, realiza Exposições Temporárias e dispõe de um Auditório e de uma Biblioteca especializada que complementam sua Programação Cultural ao longo do ano.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera, São Paulo – SP – próximo ao Portão 10

Funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 17h (permanência até 18h). Segunda dia 15 de novembro não abre. Ingressos: entrada inteira: R$ 15,00 / meia entrada: R$ 7,50 – Grátis às quartas-feiras. Venda antecipada de ingresso: https://museuafrobrasil.byinti.com/#/event/doUzT2CzZ4_JPXP3Lnit

  • Museu da Imaginação
7 museus em São Paulo para visitar no feriado – Museu da Imaginação

O Museu da Imaginação é um local de cultura e lazer que incentiva a união entre a arte e o brincar. Aberto em janeiro de 2017, está localizado no bairro da Lapa, em São Paulo.

O espaço promove a interação, o contato e a experiência com a arte e principalmente o resgate do livre brincar. A brincadeira não é apenas uma dinâmica interna da criança, mas uma atividade dotada de um significado social que necessita de aprendizagem.

R. Ricardo Cavatton, 251 – Lapa de Baixo, São Paulo – SP, CEP: 05038-110 – Funcionamento: Terça a domingo e feriados, das 10h às 13h e das 14h às 17h. Ingressos: criança inteira R$ 140, meia R$ 70 – adulto inteira R$ 50, meia R$ 25,00. Venda antecipada de ingresso: https://www.totalticket.com.br/museudaimaginacao

  • Museu da Imigração Japonesa
7 museus em São Paulo para visitar no feriado

O bairro da Liberdade, no centro de São Paulo, é famoso por dedicar-se à cultura japonesa. É lá onde também encontra-se o Museu da Imigração Japonesa, o qual conta um pouco da história dos primeiros imigrantes nipônicos que vieram ao Brasil.

O local possui um acervo com mais de 97 mil itens históricos, como documentos, fotos, vídeos e filmes e está localizado dentro do prédio da Sociedade Brasileira da Cultura Japonesa, ocupando três andares do edifício.

No terceiro andar do espaço, encontra-se a biblioteca e a reserva técnica do acervo, que está aberta apenas aos pesquisadores, escritores e jornalistas interessados.

Endereço: R. São Joaquim, 381 – Liberdade, São Paulo – SP, CEP: 01508-001

Funcionamento: Terça a domingo, das 13h às 17h. Segunda dia 15 de novembro não abre. Ingressos: entrada Inteira R$ 16,00 / Meia Entrada: R$ 8,00 (Venda somente na bilheteria)

  • Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
7 museus em São Paulo para visitar no feriado

A maioria dos animais expostos, em uma área de 700 m², pertence à fauna tropical e foi taxidermizada ou embalsamada há mais de 50 anos. Na entrada, há informações sobre as atividades dos docentes e pesquisadores do Museu. Os animais são agrupados conforme sua classificação: peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, e invertebrados como corais, crustáceos e moluscos. A Biblioteca, especializada em Zoologia, tem instalações e equipamentos modernos, com patrimônio de 73.850 volumes, sendo 8.473 livros, 2.364 títulos de periódicos, além de teses e mapas.

Av. Nazaré, 481 – Ipiranga, São Paulo – SP, 04263-000

Funcionamento: Sábados e domingos das 10h às 17h, com distribuição de ingressos até às 16h30. Entrada apenas com horários agendados. Segunda dia 15 de novembro não abre. Ingressos: gratuitos.