cordao de girassol
| |

Cordão de girassol para deficiências ocultas – Um chamado à empatia

Last Updated on 26/09/2019′ by Flavia Miranda

Cordão de girassol 🌻 Hoje descobri um novo esquema para aumentar a conscientização e promover ajuda para aqueles que têm deficiências ocultas. Se você ou um ente querido tem uma deficiência oculta, você é elegível para usar um ‘cordão de girassol (grátis).

cordao de girassol
cordao de girassol

As medidas de segurança nos aeroportos são muito rígidas. Mas aqueles que trabalham nesses estabelecimentos geralmente conhecem os trâmites burocráticos e sabem o que é possível fazer para facilitar a vida de passageiros com necessidades especiais, como pessoas com problemas de saúde e idosos com dificuldade de locomoção. Nesse sentido, uma história mostra que, com medidas simples e bom senso, é possível ajudar essas pessoas em ambientes movimentados e que geram tensões e nervosismo, como é o caso dos aeroportos.

Cordão de girassol “Ajuda para deficiências ocultas”

Cordão de girassol para deficiências ocultas
Cordão de girassol para deficiências ocultas

Kim Baker saiu de férias com sua família para a Espanha em junho do ano passado. Seu pequeno tem autismo. Então, ela decidiu carregar um símbolo peculiar para informar os funcionários sobre as necessidades especiais do filho. Kim usou um cordão de crachá verde com estampas de girassóis. Algo simples, mas que faz uma enorme diferença.

Veja o caso de Kim Baker, compartilhada em seu perfil no Facebook, tornou a viagem muito mais tranquila. No aeroporto de Málaga, um segurança notou o cordão e logo os acompanhou para um lugar onde receberam atenção especial para que não precisassem passar por processos rotineiros de segurança. Para as crianças que têm autismo, entrar em uma fila pode ser perturbador ou até impossível. Elas podem ter uma crise pois sentem-se sobrecarregadas; portanto, essa iniciativa lhes permite receber ajuda para uma viagem muito mais tranquila.

Um chamado à empatia

Ollie tem asma e encontrou no cordão segurança e rapidez, “Facilita muito a navegação no check-in, segurança, embarque, controle de passaportes etc. A espera em segurança sempre me parece difícil, pois é sem ar, quente e abafado, então o cordão significa que posso garantir que minha respiração e asma não sejam comprometidas ao passar rapidamente. Tudo feito em 10 minutos hoje.”

Pessoas com diabetes que usam bombas de insulina ou dispositivos de monitoramento contínuo de glicose

“Tendo lido aqui sobre os colhedores de girassol que estão disponíveis em alguns aeroportos e tendo tido uma experiência (muito incomum) desagradável em um aeroporto muito movimentado da última vez, decidi experimentar o colar de girassol, usado para mostrar que você tem uma deficiência oculta, o que eu não tenho, mas estou feliz em usá-lo na minha bomba de insulina oculta que, em algumas ocasiões, causa problemas na segurança.

Peguei um cordão de girassol no balcão de assistência, coloquei-o, e segui os conselhos deles ao passar pela fila de assistência especial em segurança. Nós contornamos os zig zags e chegamos a uma fila muito mais curta. Eu fiz o meu costume de remover qualquer coisa de metal para evitar bip no scanner de metal, sem bip, mas minha bolsa com agulhas, canetas e cânulas foi desviada para um cheque. Quando chamada para explicar esse cheque extra, a pessoa olhou para cima, viu o cordão e apenas me entregou minha bolsa e disse que estava tudo bem.” Diz Paul sobre sua experiência como portador de diabetes tipo 1 e usuário de bomba de insulina.

Essa pode parecer (e, de fato, é) uma ideia incrível. Mas não se trata de algo novo, como lembrou a própria Kim. Os criadores foram os funcionários do aeroporto Gatwick, em Londres, que, em 2016, transformaram esse acessório em um símbolo de apoio para pessoas com deficiências ocultas, como autismo, Transtorno de Déficit de Atenção (TDA), transtornos ligados à, demência, Doença de Crohn, colite ulcerosa, bem como para aqueles que sofrem de fobias extremas ligadas a voar.



Posts Similares

43 Comentários

  1. Tenho um filho, o Matheus Henrique, de 8 anos, que é Autista, além do Hugo, meio-irmão da minha cônjuge, a Vilma, que também é um adulto e autista (25 anos). Gostaria de adquirir esses colares com girassóis, mas aqui em Belém – PA, onde resido, não consigo achá-los. Você teria alguma referência de lugar para me indicar para adquiri-los? Grato.

  2. Olá boa tarde,

    como faço para adquirir um cordão de girassol? Como faço para participar dessa corrente do bem.

  3. Gostaria muito de saber mais de como receber o cordao estou achando a iniciativa otima e o Brasil inteiro precisa saber disto, para que mais pessoas sejam beneficiadas.

  4. Bom dia a todos!
    Gostei muito dessa ideia, minha filha tem paralisia celebrar e percebem se ela anda. Tenho vários problemas por conta disso. Gostaria de saber onde encontro esse cordão?

  5. Oie boa tarde. Tenho um netinho o Alexandre que é portador do TEA – Transtorno do Espectro Autista. Por favor como faço para comprar o Cordão de Girassol
    Minha gratidão

  6. Tenho um neto com autismo e gostaria de obter este colar, mais um esclarecimento o simbolo para o autista não é o quebra cabeça. Moro em Brasilia.

  7. EU PRECISO DE UM,, MINHA DEFICENCIA NAO E VISIVEL,E TENHO MUITOS PROBLEMAS NO DIA A DIA POR CAUSDA DISSO… GOSTARIA DE TER UM COLAR,, ALGUEM PODE ME AJUDAR?

  8. Meu marido tem fobia ao viajar de avião e pânico que causa diarreia durante o voo, onde posso adquirir esse cordão? Sou do Rio.

  9. Estou providenciando adquirir o cordão no Mercado Livre

    Aproveito para divulgar meu livro: Eu e a MENINGITE – A história real de uma luta desigual
    Vendas na amazon.com.br

    Uma vez que os objetivos dele são:
    1. Evitar que outros passem pelo que estou passando, nem que seja uma única pessoa;
    2. Evitar que o SUS (sistema único de saúde) gaste centenas de milhares de reais numa cirurgia como a que eu fiz, para tentar amenizar uma sequela da meningite; e
    3. Evitar que o INSS (instituto nacional seguridade social) tenha que pagar licença saúde, unicamente devido ao descaso de agentes de saúde, que deveriam cuidar de seus pacientes e nem sempre fazem o que devem.

Deixe eu saber que você passou por aqui, comente!