O primeiro CPF a mãe não esquece…

Cara! Que besteira… Devem estar pensando alguns… Rss… Mas eu sou mãe coruja assumidíssima e estou aqui sim para compartilhar meu orgulho de ver o primeiro CPF da minha linda filha primogênita Natália Brida. Tirado por ela!
Identidade fiz quando ainda eram pequenos e agora só falta o Arthur. Mas o CPF… Ah, esse eu quis esperar… E aos 16 anos ela finalmente sentiu que precisava do seu próprio documento, e no fim da tarde de hoje foi ao correio fazê-lo. Voltou toda prosa com o número expresso num desses papeis tipo cupom fiscal dos correios, então, entramos no site da Receita da Fazenda e retiramos o comprovante, ou seja, o CPF só que agora de cara nova. 
Já sei que o próximo documento importante da lista provavelmente será o CNH pois hoje mesmo ela disse que não vê a hora de poder tê-lo… Aguenta coração de mãe rss
Beijosss
Flavi