Tortura Psicológica e Gente Desocupada

Sabe aquela pessoa que se preocupa com cada passo seu, que monitora seus movimentos, que se intromete na sua vida, e que te julga da pior maneira possível, olha com os piores olhos e tenta acabar com o que você tem de melhor?

Eu acabo de descobrir que eu “tenho” essa “pessoa”.
Não consigo entender!
Às vezes eu acho que existem pessoas que simplesmente não suportam ver outras pessoas felizes. Se existe uma possibilidade de felicidade para a outra pessoa ela não descansa enquanto não vai lá trucidar, esmigalhar e destruir toda a pontinha de felicidade que ali existe.

A pessoa destrutiva fica mal, a pessoa que ela tenta destruir nem tanto, porque normalmente essa pessoa que ela pensa em deixar mal, está muito bem resolvida e tem alto estima e acima de tudo é muito segura.
Esse tipo de tortura emocional só desgasta a todos e eu sinceramente não entendo porque alguém se dispõe a fazer.

Tento imaginar todas as possibilidades lógicas, todas as motivações que alguém encontra para fazer esse tipo de invasão e só consigo encontrar motivos horríveis. Nenhum nobre, nenhum bonito, nenhum com um fundo de dignidade. As razões são sempre medíocres, mesquinhas, absurdas demais para serem contadas.

Só espero é que essa pessoa que costuma fazer esse tipo de coisa um dia acorde de sua obsessão pela vida alheia, olhe para sua própria vida (talvez para não olhar para a própria você esteja cuidando da minha) e perceba o quanto de coisa há para arrumar, consertar, viver e aproveitar e deixe os outros em paz.

É simples. É só querer.

Ah! Sou feliz, e tenho uma linda família, e nada vai mudar isso!
E como dizem por ai querida, “inveja e falta de capacidade”.

Importante: todo e qualquer texto publicado através do sistema de comentários é exibido automaticamente, sem intermédio de um censor ou editor, e não reflete necessariamente a opinião deste blog ou de seu autor. As opiniões emitidas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos visitantes que dele fizerem uso. O autor deste blog não se responsabiliza por quaisquer consequências e/ou danos que eles venham a provocar, e reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar desrespeitosos a terceiros.