Homens acima de 40 anos tem mais probabilidade de serem pais de crianças com síndrome de Down

Homens acima de 40 anos tem mais probabilidade de serem pais de crianças com síndrome de Down

Reprodução – Homens também têm prazo de validade

Não são só as mulheres que precisam ficar de olho no relógio biológico se querem se tornar mães.. Para os homens, a idade também importa.

“Várias pesquisas indicaram que as anormalidades dos cromossomos ocorrem com mais frequência em bebês nascidos de mulheres acima dos 35 anos e em homens acima dos 40. Com 55 anos, eles têm duas vezes mais probabilidade de serem pais de crianças com síndrome de Down”, aponta o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli.

O desgaste reprodutivo dos homens vem a cada dez anos. A partir dos 30, os níveis de testosterona começam a cair e a maturação dos espermatozoides fica mais difícil. Porém, a potência reprodutiva dos homens perde força a partir dos 35 anos.

A resposta está no DNA. Quando mais elevada a idade, mais fragmentado fica o código genético dos espermatozoides, aumentando a infertilidade, o aborto espontâneo e as síndromes. Estudos constataram que síndromes como as de Apert, Crouzon e Pfeiffer e a acondroplasia (tipo de nanismo) dependem exclusivamente dos pais mais velhos.

Os pesquisadores também descobriram que essa falha no DNA é mais comum em homens que tiveram mais ejaculações ao longo da vida, devido à necessidade de duplicação das células. Hábitos como fumar, beber, dormir pouco e não ter uma boa alimentação também abalam a quantidade de bons espermatozoides.

* Pesquisa da Universidade Columbia, Nova Iorque, EUA. Disponível na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

Por Dr. Domingos Mantelli é ginecologista e obstetra formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição. Também é autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”.

Imagem: by Christine Szeto